Review Sem Spoilers Resident Evil Village

Review Sem Spoilers Resident Evil Village

7 de maio de 2021 Off By Vivi
Compartilhe:

Review do Resident Evil Village, jogo que lançou no dia 7 de Maio de 2021.

Antes de mais nada, preciso dizer que não teremos spoiler nenhum nesta análise, e inclusive, pra preservar a experiência de vocês, apesar de ser permitido o uso de gameplay do jogo completo no vídeo de review, eu vou usar
de fundo apenas a gameplay das demos, em consideração a não estragar a experiência de vocês.

👉PARABÉNS! VOCÊ GANHOU R$30,00! BAIXE AGORA O APLICATIVO E RESGATE SUA RECOMPENSA👈

👉PARABÉNS! VOCÊ GANHOU R$30,00! BAIXE AGORA O APLICATIVO E RESGATE SUA RECOMPENSA👈

Resident Evil Village é sequência direta de Resident Evil 7

Se passa 3 anos depois, na Europa. O protagonista é Ethan Winters, o mesmo do anterior, e não se preocupa que assim que você abre o Village, ele te pergunta se quer ver um vídeo rápido que recapitula os acontecimentos do Resident Evil 7, pra você, que como eu, zerou o jogo em 2017, ter um refresco da história.

É um vídeo rápido e eu recomendo assistirem, ainda que tenham zerado o 7 recentemente. Ethan Winters, depois do trauma do Resident Evil 7, realizou treinamento militar, teve uma filha e decidiu se mudar pra Europa, pra ter um recomeço.

Só que a filha do Ethan Winters é sequestrada e ele precisa salvá-la, dando início a mais uma história tensa e traumática. Isso tinha na demo, e acho que é melhor parar por aí em consideração à experiência de vocês. O jogo tá lindo pra caramba no Playstation 5, PC e Xbox Series X, que são a atual geração. Usa as mesmas técnicas de fotorrealismo do Resident Evil 7 para dar um visual mais realista, só que com os avanços de alguns anos a mais, o 4K e o RTX, a gente chega em outro nível.

Você pode ativar e desativar o RTX quando quiser, mas eu joguei o jogo todo com ele ativado e rola umas quedas de frames em uns poucos momentos chave, nada que atrapalhe a experiência.

Agora, se preferir 60 frames constantes, de repente pra fazer um speedrun, aí recomendo desativar, porque sem o RTX, na atual geração, o jogo mantém a taxa de frames nos 60. Fica menos bonito, mas cumpre o prometido.

Review Sem Spoilers

A ambientação do Resident Evil Village me surpreendeu por ser super variada, muito bem feita e retratada. Em vários momentos da nossa gameplay vocês vão me ver parar tudo pra observar a beleza dos cenários e o tanto que conseguem ser diferentes, ainda que na mesma vila.

Gostaria de falar mais sobre os diversos ambientes, mas aí seria spoiler. O que posso dizer é que as áreas são mais
fechadas, como em Resident Evil 7, e até mesmo as áreas mais abertas, como praça, pátios, etc, são bem contidas, de forma que force encontros com os inimigos.

Agora com treinamento militar, Ethan Winters tem um melhor manejo das armas, mas ainda assim a movimentação dele é meio travada na hora de controlar, e isso é intencional e contribui pra situações mais realistas de encontros com os inimigos.

Use a defesa no jogo

Uma dica que dou é que é bom aprender a usar a defesa o quanto antes. Eu só comecei a usar mais pro final do jogo
e gostaria de ter me lembrado de usar mais cedo, poupa recursos. Acho que minha maior crítica a Resident Evil Village foi com relação aos controles, no quesito mirar nos inimigos. Achei a mira difícil de acostumar e não muito precisa no controle do Playstation 5.

Imagino que este probleminha se resolva ao jogar no PC ou ao usar mouse e teclado nos consoles, o que não testei se é possível. Tentei encontrar nas opções a opção de mexer na sensibilidade, pra tornar a mira mais suave, e não encontrei, vocês vão ver isto na gameplay e eu reclamando em alguns momentos, mas pra ser justo, você acaba se
acostumando e depois de umas 3/4h de jogo tá tudo bem, ainda que não tão preciso.

Duração do Resident Evill

Só pensei em apontar esta situação aqui porque foi a única questão que me incomodou um pouco. Achei que a duração do game foi justa, ele dura o que tem que durar, sem ficar enrolando ou te colocando pra fazer tarefas repetitivas no caminho. Se você quiser saber quanto tempo eu gastei pra fechar o game, fica até o final, que ali eu reservo uma parte pra te falar.

Porque eu considero que pra alguns a duração é importante pra avaliar se vai comprar ou não, principalmente a preço cheio, mas falar quanto tempo de gameplay o jogo tem pode atrapalhar na experiência do jogador, que vai saber que está perto ou longe do final, então no fim do vídeo falo pra quem tem interesse.

A história consegue ser misteriosa e envolvente. No início a gente fica CHEIO de perguntas, mas ao longo do jogo, e, principalmente, na parte que engrena pro final, você tem um monte de respostas e revelações importantes que fazem tudo valer a pena.

Resident Evil Village

Como todo Resident Evil, o jogo também explica o que são os seus monstros e porque eles são como são, então não se preocupa. Eu falo isso porque toda vez que um Resident Evil novo é anunciado a galera pira na batatinha e reclama antes da hora que não tem zumbi (que aliás acabou lá no 2 ou 3) e que tão matando o Residente Evil, e no fim todo jogo sempre brinca com o sobrenatural, mas trazendo as explicações para o que acontece.

Resident Evil Village é mais focado na ação, com menos momentos medonhos se comparado ao Resident Evil 7, apesar de ter alguns BEM assustadores e eu ter passado cagaço o jogo todo. Isso é intencional e baseado no feedback dos jogadores do Resident Evil 7, que acharam, de forma geral, o jogo muito assustador, o que fez com que muita gente abandonasse o game e não terminasse exatamente por conta disto. O Village balanceia muito melhor essa situação. Traz coisas muito medonhas, sustos, mas ao mesmo tempo em alguns momentos você se sente mais tranquilo para avançar, se é que posso dizer assim.

Em Resident Evil Village, raramente você fica sem munição, já que tem bastante item pra craftar e os inimigos estão sempre dropando coisas. Ao contrário do Resident Evil 7, que muitas vezes você conta as balas e é encorajado a correr de inimigos, o Village te encoraja a lutar contra eles, seja porque o jogo coloca vários na tela em muitos momentos, seja porque eles estão sempre dropando itens, e os upgrades são feitos na loja com dinheiro desses drops.

Dificuldade do game

Vale lembrar aqui que estou analisando na dificuldade normal, imagino que nas dificuldades mais difíceis o jogo comece a te dar mais trabalho com relação a gerenciar sua munição e escolher se enfrenta ou se corre dos inimigos, tá? Os inimigos dropam dinheiro, itens de crafting e itens especiais, que podem ser vendidos na loja por mais dinheiro.

Falando nisso, Resident Evil Village conta com um sistema de crafting que te permite criar itens de acordo com sua necessidade e disponibilidade de itens base, e ao longo do jogo você vai comprando na lojinha mais possibilidades de crafting. No entanto, tem que estar sempre atento porque na hora de craftar, cada escolha é uma renúncia.

O mesmo item que você faz a gentilmente apelidado “aguinha da cura” você usa pra fazer munição de escopeta. Então se fizer um, pode ser que não tenha pra fazer o outro. Resident Evil Village é repleto de puzzles interessantes, ainda que em alguns momentos o jogo seja mais linear. Você vai resolvendo os puzzles e seguindo adiante, pra frente. Porém, tem momentos e áreas que o jogo te incentiva ao famoso vai e vem pelo qual Resident Evil ficou conhecido. Você vai, explora, pega item, abre porta, destranca área, volta, visita de novo, encontra novos itens, etc.

História Envolvente

O castelo da Lady Dimitrescu, presente nas demos, é uma área assim, que lembra bastante a delegacia de polícia de Raccoon City neste quesito. O game é dividido igual do Resident Evil 7, porém mais amplo: vários locais com inimigos quase que temáticos como chefes do local.

Enquanto no 7 os baker tinham áreas da casa pra cada membro da família, o Village faz parecido, porem com áreas maiores e mais diversificadas. Resident Evil Village consegue se renovar a cada nova área, com ritmos e propostas diferentes, se mantendo com novidade do início ao fim.

Existe uma grande diversidade de inimigos, cada área tem seus inimigos fracos, médios e fortes, o jogo é repleto de chefes secretos em lugares que você revisita, tesouros pra coletar, e esses tesouros são um desafio a parte, são opcionais e podem aumentar também o tempo de gameplay se o jogador decidir ir atrás de todos eles. Os tesouros também funcionam na lógica dos puzzles e acrescentam alguns bem interessantes aos puzzles principais da história, então pra quem quiser aproveitar ao máximo o jogo, recomendo ir atrás de todos os tesouros.

Para conhecer toda a história você poderá ver o vídeo completo no Youtube Aqui
(FONTE: CANAL HAGAZO)

Instalar Minecraft PE

7/05/2021
Instalar Whatsapp SPEEDSASUKE

👉PARABÉNS! VOCÊ GANHOU R$30,00! BAIXE AGORA O APLICATIVO E RESGATE SUA RECOMPENSA👈


Compartilhe: